Carregando...
Jusbrasil - Política
21 de novembro de 2017

Em coluna, presidenta fala sobre desarmamento, Pronatec e reintegração de presos à sociedade

“No total do Brasil, já temos 2.521 milhões de jovens e trabalhadores matriculados nos cursos do Pronatec, e até 2014 vamos abrir 8 milhões de vagas. Em parceria entre as escolas técnicas federais, estaduais e com o sistema S, vamos ampliar muito as possibilidades de formação profissional, tanto para a nova geração, quanto para os que já trabalham e querem aprimorar a formação”, respondeu Dilma ao enfermeiro Edmundo Dantas Pinto de Oliveira, de 65 anos.

Publicado por Partido dos Trabalhadores - São Paulo (extraído pelo Jusbrasil) - 4 anos atrás

LEIAM 0 NÃO LEIAM

A presidenta Dilma Rousseff, na coluna Conversa com a Presidenta desta terça-feira (15), respondeu a perguntas sobre a Campanha Nacional do Desarmamento, a reintegração de presos à sociedade e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec), que já tem mais de 2,5 milhões de trabalhadores e jovens matriculados.

“No total do Brasil, já temos 2.521 milhões de jovens e trabalhadores matriculados nos cursos do Pronatec, e até 2014 vamos abrir 8 milhões de vagas. Em parceria entre as escolas técnicas federais, estaduais e com o sistema S, vamos ampliar muito as possibilidades de formação profissional, tanto para a nova geração, quanto para os que já trabalham e querem aprimorar a formação”, respondeu Dilma ao enfermeiro Edmundo Dantas Pinto de Oliveira, de 65 anos.

Na área da segurança, Dilma detalhou a campanha pelo desarmamento, que recolheu 4.748 armas em 2012 na Bahia, terra do engenheiro Lindolfo de Assis Ramos, de 55 anos. O recolhimento foi 106% maior do que em 2011. Segundo a presidenta, os baianos foram os que mais entregaram armamentos, me proporção à população.

“A Campanha Nacional do Desarmamento, promovida pelo Ministério da Justiça, continua, sim. Ela é uma ação permanente, para consolidar uma cultura de paz. A qualquer momento o cidadão ou a cidadã pode entregar sua arma de fogo, para ser destruída, em 2 mil postos de coleta em todo o país, e ainda receber uma indenização, de 150 a 450 reais, dependendo do tipo da arma”, afirmou Dilma, que ainda respondeu ao cirurgião dentista de Bom Repouso (MG) Gerson Andrade Pereira, de 42 anos, sobre as ações do governo federal para reintegração de presos à sociedade.

×

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)